Browsing Category

Sistemas

Custos de Veículos

Custos de veículos mapeados: ótimos resultados na revenda

Para uma gestão eficiente da lucratividade da loja é de extrema importância que os custos relacionados aos veículos da sua revenda estejam corretamente mensurados.

Inicie esse controle associando as despesas de manutenção, que servem para preparar o veículo para a venda. Aqui estão os valores pagos pela loja em peças, acessórios e em consertos em geral, que fazem com que o veículo esteja apto para venda.

Para iniciar o processo de controle de despesas de veículos, realize o levantamento do que é necessário para preparar o veículo para a venda ao consumidor final. O responsável pelas manutenções faz esse levantamento para saber quais referências ou contas financeiras devem ser criadas para realizar esse controle de forma mais efetiva.

A loja pode, por exemplo, criar referências mais específicas como “pintura”, “lataria”, “peças”, “mecânica” e usar uma conta financeira mais genérica, como por exemplo, “manutenções”. 

Isso faz com que cada custo associado tenha um destino específico. E a loja possa no fechamento de cada mês, verificar qual referência de despesa está custando mais a loja. E se tem algo que pode ser feito para minimizar esse custo.

Uma boa gestão das despesas relacionadas aos veículos auxilia a loja em tomadas de decisão. Como na troca de fornecedores, na compra de veículos com mais qualidade, no ajuste do preço de venda, na realização de um feirão, em saber a lucratividade bruta real dos veículos.

Para um controle básico você precisa da placa, do preço de compra dos seus veículos e os custos associados como por exemplo “mecânica”. É necessário também constar o valor a ser desembolsado e o período que esse custo está sendo associado.

Um sistema de gestão completo é essencial.

Além de ter as informações dos custos mensuradas, o cálculo da lucratividade é realizado automaticamente. Dessa forma, você possui em mãos ferramentas como relatórios que podem te dar mais clareza sobre seu negócio. E o Altimus pode te ajudar na implantação desse processo tão essencial.

Porque a minha revenda de automóveis necessita controlar as despesas com veículos?

Um dos passos para ter uma lucratividade transparente é ter mensurado os valores gastos com as manutenções e demais custos relacionados aos veículos.

Nada melhor que ter em poucos cliques, ou de forma centralizada, os custos associados durante o mês e saber se precisa ajustar o preço de venda. Ou ainda realizar uma queima de estoque ou mesmo repassar o veículo que está dando prejuízo para a loja.

O controle de custos dos veículos fornece a segurança que a loja fez as manutenções necessárias e que o veículo está pronto para ser comercializado para o consumidor final com qualidade e procedência.

Como o Altimus auxilia nesse processo de custos de veículos?

Com o sistema Altimus, você organiza as despesas com os seus veículos. Você pode criar referências específicas, contas financeiras, controlar até mesmo as garantias dadas pelos serviços realizados. Sempre lançando automaticamente no seu valor de custo as despesas associadas, calculando as suas margens instantaneamente.

O ideal é realizar os lançamentos ao menos uma vez por semana, para não acumular as notinhas e as informações estarem frescas e de fácil acesso para serem confrontadas.

Quanto mais frequente os custos serem lançados, mais real será o cálculo das suas margens e com isso seu custo de estoque sempre atualizado.

Você pode associar os custos pela tela de receitas e despesas ou mesmo diretamente pelo seu contas a pagar e a receber. Em casos de custos nas negociações, você pode estar associando as cortesias dadas pela loja ao cliente que vão refletir diretamente na sua lucratividade.

As informações são centralizadas na tela de receitas e despesas de veículos, onde você pode combinar os filtros avançados para ter as informações desejadas. E não menos importante, para finalizar o processo de verificação das suas despesas, você pode emitir relatórios por placa do veículo ou de forma geral do seu estoque.

Você ainda pode aproveitar e controlar os pagamentos para seus fornecedores gerenciando seu financeiro por meio do Altimus.

Como consequência, você terá no sistema o preço real de compra, o preço real de custo e o preço real de venda dos seus veículos e assim ter um relatório de lucro de veículos recheado de informações.

Gerenciando as despesas dos veículos no Altimus

Você terá à sua disposição as ferramentas necessárias para ter uma gestão de receitas e despesas de veículos completa e eficiente. Com relatórios de receitas e despesas e também o relatório de lucro de veículos. Tudo em mãos em poucos cliques e com muita informação disponível.

A organização das suas receitas e despesas com os veículos pode te trazer ótimos resultados, mas precisa ser alimentada corretamente e de regra ser bem organizada.

E não menos importante controlar as receitas e despesas dos seus veículos de forma prática e ágil, sendo consultada de qualquer dispositivo móvel, centralizada e eficiente.

Quer facilidade maior do que essa?

Então agende já a sua demonstração gratuita do nosso sistema através do nosso site e faça a sua revenda crescer sem complicações!

Artigos que você pode gostar:
Controle de pendências de veículos traz eficiência para revendas.
Na sua revenda de automóveis, a gestão financeira é realmente eficiente?

Origem de clientes

Você sabe a origem dos clientes que frequentam a sua loja?

A origem de clientes nada mais é do que saber por onde seus clientes estão vindo e desta forma direcionar os recursos de marketing da loja.

Realizar uma gestão eficiente das origens dos clientes da loja auxilia nas tomadas de decisão sobre realizar um feirão, uma promoção específica, começar a investir mais em um portal de anúncios ou alterar a identidade visual do site da sua revenda de veículos. 

São inúmeros benefícios para um controle bem simples e que deve ser alinhado com seus consultores de vendas, para que a revenda obtenha os resultados esperados.

Como trabalhar a origem de clientes?

Para iniciar o processo de gerenciamento das origens de clientes da revenda se torna necessário listar essas origens. Então você pode criar essas origens conforme os canais de atendimento que você trabalha.

Por exemplo, se você trabalha com indicação ou indicação premiada, essa seria uma origem. O site da loja e os portais de anúncios também são formas que o seu cliente pode estar se conectando com a loja.

Você pode criar origens mais específicas e também mais genéricas. Depende muito do seu objetivo em relação ao controle, se é aumentar investimentos ou saber o resultado de uma promoção que foi lançada, como por exemplo uma Black Week.

Essas origens de clientes devem ser associadas nas suas negociações. O controle pode ser realizado de forma manual, mas requer mais esforço e organização dos envolvidos para perpetuar o processo e não esquecê-lo em uma gaveta.

O uso de um sistema de gestão facilita e muito esse controle e a implementação desse processo no dia a dia da sua revenda de veículos.

Porque a revenda deve controlar as origens de clientes?

Uma revenda com o controle de origens de clientes implementado é uma revenda que possui as informações necessárias para iniciar novos investimentos, mudar estratégias, tomar decisões de forma mais ágil.

Imagine a seguinte situação: a loja realizou uma Black Week, e teve investimentos em divulgação em vários canais de comunicação, como Instagram, Facebook ou site da loja. Após passar a promoção, precisa realizar um levantamento de quantos clientes vieram até a revenda por causa da Black Week realizada, para saber se o investimento foi assertivo e trouxe o retorno desejado. Como você irá mensurar esses dados se não há um controle?

Com uma gestão eficiente dos canais em que os clientes conheceram a loja, você consegue direcionar da melhor forma os investimentos e até mesmo parar de trabalhar com algum canal que não dá o retorno esperado.

Dessa forma, é possível ter acesso a essas informações via relatórios, indicadores. Deixando o processo simplificado e prático.

Como o Altimus auxilia nesse processo?

O sistema Altimus permite cadastrar as origens de clientes, ou seja, o consultor pode criar as origens de clientes conforme as necessidades da revenda, de uma forma completamente customizada.

Então se o consultor de vendas ou a sua agência de marketing preferir, podem criar origens mais específicas como por exemplo: Site. Ou mais genéricas como por exemplo: Portais de anúncios. 

Pense sempre que essas origens vão se transformar em indicadores. Então tire um tempo para realizar esse levantamento para que as origens sejam realmente coletadas com o cliente final e não haja dúvidas por parte dos consultores de vendas do que deverá ser solicitado aos clientes.

O sistema Altimus também permite a criação de origens específicas para compras e vendas. Deixando mais direcionada e assertiva a pesquisa e depois, se a revenda não trabalhar mais com alguma origem específica, basta desativar a mesma.

Com o Altimus as origens de clientes são selecionadas diretamente nas negociações, já deixando as informações vinculadas automaticamente. 

Gerenciamento das origens de clientes dentro do sistema Altimus

As origens de clientes são vinculadas diretamente nas suas negociações, sendo uma informação a mais que seu consultor de vendas precisa selecionar. 

Seu consultor de vendas só precisa realizar uma pergunta: “Como você conheceu a loja?”, e selecionar no sistema a opção correspondente à resposta do cliente final. 

O controle das origens pode ser realizado via indicador de origens de clientes, onde você pode filtrar as informações por revenda, origem criada e data da negociação. Bem simples e prático.

Em pouco tempo, você consegue implementar um novo processo de controle na sua revenda de automóveis que pode te trazer muito resultado e colaborar para uma gestão mais assertiva.

Artigos que você pode gostar:

Controle de pendências de veículos traz eficiência para revendas
Qual a importância de uma gestão financeira eficiente para revendas de veículos

gerenciamento-equipes

6 dicas para evitar o microgerenciamento de equipes

Provavelmente, não estaria errado dizer que todos os gestores esperam conduzir uma equipe de alta performance. O problema é que, em busca desses resultados, o gestor pode fazer algumas coisas a mais do que deveria. Um exemplo clássico é o microgerenciamento. Quer saber como acontece e como evitar este “erro pelo excesso”? Então, confira nossas 6 dicas:
 

O que é microgerenciamento?

Antes de trazer as dicas, vamos esclarecer o que significa microgerenciamento. O termo se refere ao ato de controlar excessivamente o trabalho da equipe.

O gestor que pratica microgerenciamento diz aos funcionários o que fazer, ou seja, ele delega tarefas. O problema é que ele também diz como fazer. Assim, não oferece nenhuma autonomia aos seus colaboradores.

Como você pode imaginar, embora esse seja um estilo de gestão muito praticado, ele quase nunca é visto com bons olhos. O perfil dos profissionais da Geração Y, por exemplo, é muito independente. Portanto, o gestor que passa seu dia observando e cobrando ações pode entrar em conflito com a própria equipe.

Ele dá a entender que não confia na capacidade dos colaboradores para executar seu trabalho sem supervisão constante. Além disso, o microgerenciamento é uma prática associada com o gestor “capataz”, que relata as falhas da própria equipe à alta gestão da empresa e volta para aplicar punições.


Como evitar o microgerenciamento de times?

1. Mantenha apenas profissionais em quem você pode confiar

Na base do microgerenciamento está um problema de confiança. Para evitar que esse problema apareça, a melhor solução é organizar sua equipe para que seja composta apenas de profissionais que merecem e conquistam sua total confiança.

Pergunte a si mesmo: eu poderia delegar tarefas importantes a esse profissional e deixar que ele as execute com o mínimo de supervisão? A resposta, é claro, deve ser “sim” para todos os membros da sua equipe.

Para formar um time no qual você confia plenamente, é preciso ter atenção ao processo de recrutamento e seleção da sua empresa. Não faça concessões para pessoas que não são compatíveis com o perfil desejado. Além disso, continue atento aos seus colaboradores mesmo depois da contratação. Afinal, o desempenho de cada um deles no dia a dia vai indicar se eles podem continuar recebendo a mesma autonomia.

2. Entenda e ajude seus colaboradores

Se você se sentir inseguro em atribuir autonomia a algum membro do seu time, procure entender o motivo e encontrar soluções que ataquem a raiz do problema. Adotar o microgerenciamento é a saída mais fácil, mas você deve evitá-la. Comece conversando com o funcionário para entender porque ele não está trabalhando da maneira como você esperava.

Talvez esse colaborador precise de treinamentos, porque ele ainda não tem todos os conhecimentos necessários para desempenhar sua função. Talvez ele precise de mais tempo para adquirir experiência. Ou talvez, simplesmente, ele tenha uma forma de pensar e tomar decisões diferentes da sua, o que deixa você — o gestor — ansioso.

Se você realmente identificar um problema que poderia, teoricamente, justificar a necessidade do microgerenciamento, tudo bem. Mas seu próximo passo deve ser resolver esse problema de forma direta. Tornar-se um gestor centralizador e tirar a responsabilidade das mãos da equipe só vai mascarar a situação.

3. Controle sua própria ansiedade

O microgerenciamento muitas vezes está relacionado a uma ansiedade excessiva do próprio gestor. Colocando importância demais em pequenas atividades, você sente que cada deslize — um atraso, um erro de digitação, um cálculo incorreto — é um gigantesco problema. Para evitar esses “problemas”, sua resposta é assumir o controle.

Se quiser algo bem-feito, faça você mesmo — você pensa. Mas, reflita: esses deslizes realmente trazem consequências tão graves? Na verdade, na maioria das vezes, um erro pode ser facilmente consertado, desde que todos (e, principalmente, você mesmo) mantenham a calma e o foco. Além disso, é uma excelente oportunidade para que sua equipe aprenda e cresça.

4. Perceba o seu valor

Quando um gestor adota o microgerenciamento, algo ruim acontece: ele passa a gastar muito tempo em atividades que agregam pouco valor.

Sua empresa poderia ganhar muito se, em vez de monitorar os passos da sua equipe, você dedicasse seu tempo a desenvolver novos projetos, fazer planejamentos estratégicos, desenvolver networking com parceiros e clientes. Por isso, sempre que você estiver prestes a se engajar no microgerenciamento, use um breve momento para pensar. O que você poderia estar fazendo agora mesmo que iria gerar mais benefícios para o negócio?

5. Comunique-se claramente com sua equipe

Evitar o microgerenciamento não é o mesmo que abandonar sua equipe por completo. Se você comunicar com a equipe — e com cada colaborador, individualmente — quais são as suas expectativas, eles já terão uma base para trabalhar. E, claro, eles deverão assumir a responsabilidade, se não cumprirem com essas expectativas.

Porém, se você não cultivar uma comunicação eficaz com a equipe, eles ficarão perdidos. Não vão conseguir direcionar corretamente o trabalho. E também não poderão ser culpados por isso, já que faltou a liderança. E, nessa situação, assumir o controle torna-se ainda mais tentador para o gestor.

6. Deixe que os funcionários gerenciem uns aos outros

Em vez de você, gestor, praticar o microgerenciamento, que tal deixar que os próprios funcionários façam isso? Um pouco de pressão entre os pares pode ajudar a equipe a apresentar um desempenho melhor, sem que uma figura de autoridade precise agir como “babá”.

Para isso, você pode implementar reuniões de update sem a sua participação. Nessas reuniões, eles vão prestar contas do seu trabalho até o momento e apresentar os próximos passos. Isso cria uma agitação para cumprir com as promessas feitas aos colegas.

Outra boa sugestão são as pesquisas de feedback anônimo. O objetivo é que cada colaborador possa apresentar seus comentários sobre o desempenho dos demais. Porém, nessa ação, a sua mediação é necessária para garantir que todas as críticas sejam oferecidas e recebidas de maneira construtiva.

O microgerenciamento não vai ajudar sua equipe a apresentar um melhor desempenho. Ou seja, é uma prática que não beneficia os colaboradores, o gestor ou a empresa.
 

E você, se considera um bom gestor? Nos conte aqui nos comentários o que faz para ter sucesso com sua equipe.


Até a próxima.

migracao-dados

Por que não se preocupar com a migração de dados ao mudar de sistema de gestão

Nem sempre as mudanças são bem recebidas, mesmo quando elas representam um importante avanço. Afinal, é natural que as pessoas mostram resistência ao que é novo, não só na vida pessoal, como na profissional também. No entanto, esse é um processo necessário em muitas situações, além de sempre haver o jeito certo para mudar sem que haja problemas.

É o caso da migração de dados para um novo sistema de gestão empresarial. Muitas vezes, pode ser melhor começar do zero do que migrar, mas de qualquer forma, em um primeiro momento, pode haver a necessidade de um pouco mais de trabalho. Por outro lado, em pouco tempo esse empenho maior mostra todas as suas vantagens.
 

Afinal, para você saber por que não se preocupar com a migração de dados ao mudar de sistema de gestão, confira nesse artigo bons motivos para inovar a administração da sua empresa com os tópicos a seguir deste artigo:

  • A mudança é para melhor;
  • Os resultados são vistos no curto prazo;
  • Profissionais capacitados sabem o que fazem;
  • Existem dados que podem ficar só no backup;
  • Como fazer uma migração de sucesso.


A mudança é para melhor

Embora essa pareça mais um consolo do que um motivo para não se preocupar com a migração de dados ao mudar de sistema de gestão, a questão é que as mudanças não só costumam ser para melhor, como muitas vezes são obrigatórias. Se o sistema de gestão atual não dá mais conta do recado, é preciso mudar.

Além disso, é de extrema importância que o sistema seja eficiente, senão, não adianta nada usá-lo, mais uma razão para fazer a mudança quando for preciso. E vale lembrar ainda que nem sempre a migração de dados é um trauma como se costuma imaginar.

Mesmo que haja um pouco a mais de trabalho no início do processo, como cadastrar produtos, serviços, clientes e fornecedores, nem tudo precisa ser transferido para a nova plataforma. É preciso avaliar junto com fornecedor do software o melhor caminho a seguir, a fim de finalizar a migração de maneira mais assertiva.
Escolha sistemas que permitem a migração de dados através de planilhas e que permite que você importe.
 

Os resultados são vistos no curto prazo

Logo depois do trabalho inicial na hora de migrar dados para um novo sistema, os benefícios já conseguem ser vistos em pouco tempo. E para que esse empenho tenha valido a pena é preciso trocar o seu antigo sistema por eficientes softwares que atendam todas as necessidades do seu negócio.

Com um sistema online é possível tornar a rotina da sua empresa muito mais dinâmica, uma vez que alguns procedimentos começam a ser realizados de modo automático. Além disso, os setores se conectam, evitando o retrabalho, ou seja, quando uma pessoa faz algo que outro já fez por falta de comunicação.

Um software de gestão empresarial também pode  informatizar todos os dados do seu negócio, de modo que é possível ter todas as informações reunidas em um único lugar. Com isso, elas precisam ser incluídas no sistema uma só vez para depois serem usadas em diversos momentos.
 

Profissionais capacitados sabem o que fazem

É importante escolher bem qual o novo sistema de gestão empresarial que você vai implantar na sua empresa, pois ao escolher de um fornecedor com uma equipe de profissionais competentes é possível fazer uma migração menos traumática.
Isso porque eles ajudam a definir o que pode ser migrado e o que deve ser incluído novamente.

Além disso, eles vão ajudar a implantar o sistema aos poucos, bem como treinar os usuários. Assim, quando começar a funcionar a sua equipe já vai saber como utilizá-lo. E, na medida em que os dados forem incluídos no sistema e novas tarefas forem executadas, os seus usuários intuitivamente aprendem a dominar o novo sistema. Afinal, a prática leva à perfeição.
 

Existem dados que podem ficar só no backup

Mais uma boa razão porque não se preocupar com a migração de dados ao mudar de sistema de gestão é que nem todas as informações precisam ser transferidas. As informações fiscais, por exemplo, podem permanecer nos backups para uso futuro, sendo que muitos documentos devem ser armazenados. Da mesma forma, relatórios e levantamentos podem ficar arquivados, pois novos serão gerados. Essa é a preferência quando as informações já existentes estão desorganizadas. E mais, ao implantar um novo sistema é possível atualizar as informações, descartar o que só ocupa espaço e colocar tudo em ordem. Essa pode ser a hora certa de finalmente usar os dados do sistema a favor do seu negócio.
 

Como fazer uma migração de sucesso

Para fazer uma migração de sucesso, além de contratar um software que possua uma equipe experiente para fazer o treinamento com a sua equipe e ajudar nessa transição, é essencial escolher um sistema de gestão empresarial que atenda às suas necessidades. Hoje em dia, é possível encontrar sistemas de gestão completos, não só com os recursos básicos, mas com muito mais.
Dessa forma, o sistema não serve apenas para gerar nota fiscal, mas também para controlar o estoque, as finanças, as vendas, bem como emitir boleto bancário registrado e ter um canal de comunicação com os clientes. O Altimus é um software de gestão que colabora ainda com a tomada de decisões ao oferecer relatórios sempre atualizados e completos.
 

O seu sistema de gestão empresarial também conta com a mais alta segurança para que os dados da sua empresa não só migrem com sucesso como estejam guardados a sete chaves. O Altimus é também online, e pode ser acessado de qualquer lugar e a qualquer momento, desde que você possua um aparelho com internet, podendo ser um tablet, smartphone ou qualquer outro dispositivo móvel. Isso permite um acesso remoto seguro e eficiente.
O sistema permite que você importe as informações (ou do seu outro software ou de seu computador). É muito mais facilidade para sua loja.
 

Veja mais informações sobre o sistema de gestão e sua importância.
 

Até a próxima.

empreendedores

Empreendedorismo: passos essenciais para o sucesso

Fala-se muito que o brasileiro tem um perfil empreendedor e é verdade, uma vez que, além de ser criativo e visionário, também precisa aproveitar as oportunidades para fugir dos problemas e das crises econômicas. Por isso, o número de empreendedores só cresce. No entanto, não basta ter uma ideia na cabeça, é importante saber tudo o que deve fazer para obter resultados satisfatórios. Portanto, continue lendo este artigo e confira mais sobre empreendedorismo.
 

1 – Faça o plano de negócios completo

O primeiro dos passos essenciais para o sucesso de quem deseja apostar no empreendedorismo é fazer um plano de negócio bastante completo. Esse plano consiste em colocar no papel todas as informações a respeito do seu negócio.
Assim, fica mais fácil visualizá-lo e avaliar o que pode ser mudado ou o que está faltando para colocar o seu empreendimento em prática. Também funciona como uma base, a estrutura da sua empresa, a partir da qual você consegue fazer todas as escolhas necessárias. Isso quer dizer que, além de segmento de mercado, deve constar no plano de negócios quem é seu público alvo, onde o seu empreendimento vai atuar, quem vai ser a sua equipe, quais canais de comunicação serão priorizados, quem são os fornecedores, etc. Quanto mais informações você incluir, melhor. Afinal, quanto mais completo ele for, mais bem preparado você vai estar para saber por qual caminho seguir. Por isso, no plano deve constar ainda os objetivos do seu empreendimento.
 

2 – Invista em um segmento atrativo

Quem deseja apostar no empreendedorismo, ou seja, estar à frente de um negócio, deve compreender a responsabilidade que isso envolve. Isto é, além dos seus próprios ganhos financeiros, as suas decisões vão interferir no salário dos seus funcionários também.
Dessa forma, para ser um empreendedor é preciso muita dedicação. Claro que também é importante escolher um nicho que ofereça possibilidades de sucesso. Porém, o amor pelo que faz deve ser levado em consideração.
 

3 – Conheça as necessidades do seu público alvo

Mais um passo imprescindível para apostar no empreendedorismo é identificar o seu público alvo. Afinal, você deve saber quem são os consumidores em potencial do seu produto ou serviço.
Não basta saber qual o seu gênero predominante e faixa etária, é necessário obter o máximo de informações a respeito do seu público alvo. Como preferências, gostos, média salarial, estado civil, hábitos de consumo, etc. Com isso, fica mais fácil de atraí-lo e conquistá-lo.
 

4 – Aposte na sua capacitação e da sua equipe

Mais do que ser um empresário, um empreendedor está sempre em busca de aperfeiçoamento, não só para si, como também para a sua equipe, que é uma parte essencial de um negócio de sucesso.
Além dos colaboradores estarem aptos a trabalhar no seu cargo, eles devem ser treinados e capacitados para as tarefas cotidianas. Também precisam ser estimulados a dar o seu melhor, o que se consegue com salários justos e reconhecimento profissional.
 

5 – Tenha uma estratégia de marketing eficiente

Mais um passo para apostar no empreendedorismo com maiores chances de obter sucesso é entendendo a importância que o marketing possui. Para tanto, ele não deve ser visto apenas como uma despesa, mais sim, como a forma da sua marca ser conhecida.
Afinal, como diz o ditado, quem não é visto não é lembrado, e quando se fala em produtos e serviços é isso mesmo o que acontece. Desse modo, você deve avaliar quais os canais de comunicação que mais diretamente falam com o seu público alvo.
Em meio a tantas opções de marketing digital, como redes sociais, blogs, sites, e-mail marketing e outros, é preciso escolher as mais eficientes. E mesmo considerar o marketing tradicional, que conforme o seu nicho de mercado pode ser muito vantajoso.
 

6 – Esteja atento às mudanças do mercado

Mais um passo e requisito fundamental para quem deseja investir no empreendedorismo é conhecer a importância de estar sempre bem informado sobre as tendências do mercado. Em algumas áreas, isso é básico para manter as portas abertas.
Por isso, não adianta apenas administrar o seu negócio com competência, é necessário também sempre estar com os olhos bem atentos para identificar a hora certa de inovar. Essa medida mantém o seu negócio frente à concorrência e atendendo o seu público com sucesso.
 

7 – Dedique-se ao controle financeiro

Outro dos passos essenciais para o sucesso é fazer o controle financeiro do seu empreendimento, saber exatamente o que entra e o que sai é muito importante.
Você pode fazer muitos controles, entre eles, quando é possível fazer os investimentos necessários, quando o seu empreendimento pode crescer e mesmo se no próximo mês todas as contas serão pagas em dia. Com controle financeiro eficiente também se faz o planejamento financeiro adequado.
Ele deve ser realizado todos os anos e, mensalmente, ser revisto. Essa é a maneira certa de nunca ser pego de surpresa pelas instabilidades econômicas do mercado.
 

8 – Use um sistema de gestão empresarial

Todas as tarefas, que fazem parte dos passos essenciais para o sucesso de quem deseja apostar no empreendedorismo, exigem ferramentas adequadas para você e a sua equipe trabalhar com eficiência. Uma solução muito útil é um sistema de gestão. Ele informatiza os dados do seu negócio, conecta os setores e automatiza procedimentos. A rotina fica muito mais dinâmica.
Para sua loja de carros,  o Altimus é um sistema online que atende a todas essas necessidades e muitas outras para facilitar o seu dia a dia como empreendedor. Conheça mais das nossas principais funcionalidades para seu negócio.

Leia também o artigo sobre como superar o medo de empreender.

Até a próxima.

gestao-empresarial-software-correto

Gestão Empresarial: Como escolher o software certo?

A grande quantidade de dados e processos que são gerados por uma loja tornam extremamente difícil a gestão sem um software de qualidade. Para viabilizar a gestão nesse cenário, existem os chamados sistemas de gestão empresarial, que visam integrar os vários setores e processos da loja em um único lugar, facilitando a tomada de decisões e reduzindo trabalhos redundantes.

A escolha e implantação de uma solução de gestão pode ser trabalhosa e cansativa, porém, se feito com cuidado, resulta numa loja mais integrada e inteligente. Confira a seguir algumas dicas que preparamos para você escolher uma solução de gestão ideal para sua loja.
 

Antes da implantação

A parte mais importante na escolha de uma solução de gestão empresarial vem antes da escolha em si. É preciso definir com clareza quais são os objetivos do sistema de gestão empresarial, o que exatamente sua loja necessita e espera. Esta fase não pode ser executada apenas pela área de TI ou pela gerência da empresa, deve passar por todos os que usarão o sistema no dia a dia.

A instalação de um sistema por si só, não garante uma maior integração da empresa, são as pessoas que farão isso acontecer. Por isso é necessário envolver desde o começo aqueles que utilizarão o sistema e definir com clareza os objetivos, como o sistema poderá auxiliar no trabalho que estas pessoas já executam e torná-lo mais eficiente. Uma equipe treinada, competente e em sintonia com o desenvolvimento do software é um dos principais fatores de sucesso de um sistema de gestão empresarial.
 

O sistema

Quando estiver elaborando os objetivos e escolhendo o melhor fornecedor, tenha sempre em mente uma visão holística, em que todos os processos da loja sejam de alguma forma incluídos. O principal objetivo de um software de gestão empresarial é a integração e a diminuição do retrabalho, o que gera redução de custos e menores índices de erros. Não pense apenas nos processos que a sua loja apresenta problemas, envolva todos os fluxos de operações e processos, todas as áreas e pessoas.

Veja se a solução de gestão que escolheu está atualizada, tem expectativas futuras de atualização e se está na tendência dos que estão sendo usados pelas atuais lojas de sucesso. Lembre-se também de incluir na avaliação de custos a necessidade de investimento em hardware; sistemas mais potentes podem precisar de servidores e computadores mais novos e com configuração superior.
 

Confiabilidade

No processo de escolha do sistema para sua loja uma questão é fundamental: a confiabilidade da empresa que fará a implementação e manutenção do software. É preciso ter em mente que ele será usado para elevar o nível de gestão em sua loja, e com isso fazê-la mais eficiente, e para tanto, é necessário que o desenvolvedor, fornecedor e prestador de serviço estejam altamente conectados com os seus objetivos. Por isso, a escolha de um bom fornecedor é importantíssima.

Os valores mais baixos podem ser tentadores, mas escolher um fornecedor com pouca experiência na implantação de sistemas de gestão empresarial pode ser uma decisão fatal. Pesquise sobre o histórico da empresa que estiver pensando em contratar, da satisfação de seus clientes anteriores e, principalmente, como ela lidou com problemas que tenham ocorrido na prestação de seus serviços.

Busque principalmente clientes que tenham perfis semelhantes ao do seu negócio (área de atuação, porte, número de clientes) e não hesite em entrar em contato para buscar informações sobre a qualidade do sistema. Pergunte como é o atendimento ao cliente, dificuldades de configuração e agilidade na resposta às demandas.

Lembre-se que a escolha de um sistema de gestão empresarial implica não só no processo de implantação, mas também no suporte e em futuros ajustes que serão necessários.

Ainda que pareça um processo complicado, fazer uma boa escolha depende mais é de atenção e de se fazer os questionamentos corretos. Com isto, sua loja ganha em eficiência e pode transformar o seu novo desempenho em diferencial de mercado.

Caso ainda tenha dúvidas sobre qual solução de gestão escolher para a sua loja ou queira compartilhar suas experiências, deixe um comentário para a gente aqui abaixo. Será um prazer compartilhar conhecimentos com você!

Agora que você já sabe os critérios que deve levar em consideração na hora de escolher uma sistema de gestão empresarial para sua loja.

Saiba também sobre Gestão Financeira Empresarial.

Até a próxima.

sistema-de-gestao-na-nuvem-veja-4-motivos-para-utilizar-um-na-sua-loja-de-veiculos-1309822224

Sistema de gestão na nuvem: veja 4 motivos para utilizar um na sua loja de veículos.

Se você já está no mercado há algum tempo, com certeza se lembra daquelas longas planilhas de cadastro de veículos para a loja, algumas pessoas ainda usando suas cadernetas. Com o passar do tempo, as formas de administrar e organizar sua empresa evoluíram, especialmente com a vinda do sistema de gestão na nuvem.
Com a chegada da era digital algumas coisas acabaram por se tornar obsoletas. A internet revolucionou a forma como fazemos as coisas, desde nos comunicar com amigos até a maneira como administramos as lojas de veículos, facilitando enormemente vários processos. Por isso, mais do que nunca, é necessário conhecer e entender os benefícios que a computação na nuvem trouxe ao setor.

Primeiro é preciso entender melhor o que é o sistema de gestão na nuvem. O uso dessa tecnologia permite que dados e sistemas sejam mantidos em servidores fora da sua empresa, permitindo assim fácil acesso as informações, backups de dados para emergências, melhora na produtividade e comunicação interna, além de simplificar diversos processos de gestão.

Se antes o sistema de gestão em nuvem era uma tendência, agora vem se tornando algo necessário para uma empresa se manter competitiva no mercado. O que um sistema de gestão para loja de carros faz? Cuidar da gestão de uma loja de veículos não é uma tarefa fácil, mas com o avanço da tecnologia, toda a administração do negócio pode ser feita de maneira mais organizada e eficaz. Um sistema de gestão oferece uma solução completa e integrada, facilitando o controle da sua loja de veículos.

Dessa maneira, foi selecionado quatro razões para você começar a utilizar um sistema de gestão na nuvem em seu negócio, que vão desde a segurança até a produtividade e vendas. Vamos começar?

1. Controle total da gestão
O sistema possibilita uma visão geral da sua loja em uma única plataforma, que pode ser acessada de qualquer aparelho com acesso à internet. Com ele, não há necessidade de planilhas para cada departamento, uma vez que o software permite que você saiba quantos carros há no estoque, o custo real de cada um, a rentabilidade das vendas diversas outros benefícios. Tudo isso de uma maneira simples e prática, permitindo que você tenha mais tempo para dedicar-se a outros pontos em sua loja de carros.

2. Redução de gastos
Você pode até pensar que o sistema reduz o consumo com papel e impressão de documentos, porém ele faz muito mais que isso. Ele auxilia na redução de diversas horas de trabalho, evita refazer trabalho, diminui processos, evita erros, e o principal disponibiliza mais tempo livre para você focar no crescimento e otimizar sua revenda de veículos por inteiro.

3. Mais eficiência e assertividade
É muito comum encontrar lojas de veículos que apresentam processos de compra e venda incorretos. Mas com o auxílio do sistema para loja de veículos, esse quadro pode ser revertido, pois como você viu, ele reduz etapas e ajuda no desempenho da loja. Também agiliza a comunicação entre os departamentos, sobretudo sobre as vendas que estão crescendo.

4. Investimento a médio prazo
Se sua empresa tiver uma rotina comprometida, o sistema para loja de veículos será capaz de proporcionar uma maior expansão no negócio e aumentar a visibilidade da sua loja. Tudo isso por meio da gestão integrada que ele oferece para que você alcance os melhores resultados.

O sistema para loja de veículos da Altimus é 100% online e armazena todas as informações na nuvem, ou seja, em uma espécie de servidor online com espaço ilimitado. O seu diferencial para um servidor físico é a segurança que oferece em relação aos dados armazenados, garantindo que nenhuma informação seja perdida. Com seu uso é possível controlar todo seu estoque e outros processos básicos que facilitam a gestão da sua loja. Você poupa tempo da sua rotina, dando espaço para trabalhar mais tempo traçando estratégias para aumentar suas vendas. Que tal conhecer agora mesmo o Altimus?

Confira nesse post o motivo que faz as Lojas de Veículos buscarem um Sistema CRM.

Um abraço.

planilha-de-excel-para-loja-de-veiculos-quando-utiliza-la

Planilha de Excel para Loja de Veículos: Quando utiliza-lá?

Você já ouviu falar que uma ferramenta pode ser ótima, mas se não souber usá-la ela pode mais atrapalhar do que ajudar? Então com o Excel não é diferente, ele é uma ferramenta fantástica, mas é importante saber quando usá-lo e não usá-lo.

O uso de planilhas de Excel se tornou extremamente comum em diversas áreas das empresas, pois ele pode ser utilizado de diversas formas, e para os mais diferentes controles.

Por conta disso a popularização foi tão grande e tão rápida. Ficou interessado? Abaixo escrevemos dando algumas dicas de quando utilizar o Excel e quando procurar outras ferramentas.

Quando NÃO utilizar uma planilha para loja de veículos:
Muitas empresas utilizam o Excel como ferramenta de apoio, ou seja, ela não é a principal ferramenta de gestão ou de apresentação de informações. Esta talvez seja a melhor abordagem para tentar explicar quando usar o Excel. Vamos dar um exemplo prático.

Na sua loja de veículos você tem um fluxo bastante grande, conta com 6 vendedores, vende cerca de 50 veículos por mês e você ainda tem outros 4 funcionários além dos vendedores.

Neste caso é muito indicado que você possua um sistema para loja de veículos que possa lhe ajudar em toda a gestão do seu negócio, pois existem vários controles que você deve fazer, como por exemplo: controlar as manutenções dos veículos, as despesas da loja, as vendas dos veículos, as comissões dos vendedores, etc.

Se você for fazer tudo isso em Excel, a chance de você se perder no meio do caminho é grande, e isso sem contar que você terá muito retrabalho copiando as informações de uma planilha para outra.

Serão tantas planilhas para criar, para manter que acreditamos não ser interessante utilizar Excel para todos esses casos.

Quando utilizar uma planilha para loja de veículos:
Vamos seguir com o exemplo acima. Sua revenda de veículos possui um sistema gerencial, como o Altimus, que é um sistema especializado para revendas de veículos.

Mas mesmo assim existem alguns controles que esse sistema não faz, como por exemplo: o controle de vendas por dia da semana, ou seja, se você quer saber das 50 vendas, quantas faz, na segunda, na terça, etc.

Este é um caso típico onde você poderá criar uma planilha para isso e no final do mês (ou durante o mês) alimentar para ter essa informação e comparar com os outros meses.

Este é um caso pontual, uma exceção, e aí com certeza é muito interessante usar o Excel ou qualquer outro tipo de planilha eletrônica para tal controle.

Conclusão final:
A nossa indicação sempre será de sim, utilizar o Excel! Mas deve-se pensar em que casos utilizar, e com que finalidade, e é claro como falado anteriormente apenas para casos mais pontuais.

Se a sua revenda de veículos optar por não ter nenhuma sistema para loja de veículos e decidir usar tudo em Excel provavelmente você cairá em um dos 2 problemas a seguir.

Ou você fará uma gestão muito “rasa” do seu negócio, ou você terá facilmente 20 ou 30 planilhas e aí será bastante complicado manter isso tudo.

Então saiba usar com sabedoria o recurso de planilha eletrônica, e com certeza busque por um sistema especializado para loja de veículos caso você ainda não tenha um.

Esperamos que você tenha gostado desse material. Comente sua visão e compartilhe com outros colegas de profissão, a troca de informações sempre gera bons resultados!

Até a próxima, muito sucesso e boas vendas!


software-altimus-e-destaque-em-programa-de-tv

Software Altimus é destaque em programa de TV

O Software Altimus é destaque no programa Jornal Meio Dia exibido no último dia 21 de março, na emissora RicMais/SC – RicRecord. A matéria faz referência ao Instituto Gene de Blumenau/SC, incubadora que oferece suporte e infraestrutura para o desenvolvimento de novos negócios inovadores em diversas áreas. Nela, em 2009 ingressou a empresa Windi Soluções em Sistemas, que produz o sistema Altimus, para o processo de incubação e recebeu investimentos para o seu desenvolvimento.

Após 7 anos de experiência, Maurício Bruns, sócio-proprietário da Windi comenta: “Hoje olhando para trás, vejo que muito da nossa forma de gerenciar e conduzir a empresa veio de todo o envolvimento recebido pelo Instituto Gene”. Veja mais sobre a reportagem.

como-utilizar-a-analise-fofa-em-sua-loja-de-veiculos

Como utilizar a análise FOFA em sua loja de veículos?

Muitas estratégias do mundo empresarial são vistas no futebol. Quando o Barcelona precisa contratar um jogador ele analisa uma série de fatores, não é mesmo? Nos negócios também é assim. Para que as empresas possam tomar decisões que gerem mais resultados é de suma importância realizar uma análise do todo.

Sendo assim, existem várias ferramentas de gestão que podem ser utilizadas. Uma delas é a análise FOFA.



Você deve estar se perguntando: “O quê? FOFA? O que é isso exatamente?”. Calma, estamos aqui para te ajudar. FOFA é uma sigla que significa: F = Forças / A = Ameaças / F = Fraquezas / O = Oportunidades, que em inglês também é conhecida como análise SWOT.

Com ela é possível analisar quatro fatores da empresa, para que, aí sim, você tome a melhor decisão para a sua loja de veículos. Primeiramente é necessário avaliar as Forças e as Fraquezas. Por exemplo: A sua equipe de vendas é de excelência? E uma equipe de vendas de excelência não é aquela que apenas atende bem e sabe envolver o cliente. Uma equipe de excelência sabe ser muito pró-ativa, mantém um contato muito próximo com todos os clientes, seja via WhatsApp, e-mails ou redes sociais.

Se a sua equipe faz tudo isso, essas ações podem ser uma grande força para sua empresa, pois acredite, há muitas lojas de veículos que possuem vendedores ainda acomodados e sem muita iniciativa.

Em resumo “Forças”, são fatores internos da organização, os quais você tem controle. Cabe a você realizar ações para mudar a situação em que se encontra.

Beleza. Entendi. Mas como saber no que sou forte e no que sou fraco? Para isso você pode fazer uma análise imparcial com, por exemplo, 5 lojas de veículos concorrentes. Veja no que você realmente é melhor e no que você realmente é pior. Com isso descrito você poderá traçar planos para continuar bem naquilo que já é bom, e principalmente tentar resolver algumas situações em cima dos aspectos em que sua organização é fraca.

OK, mas o que são Oportunidades e Ameaças? São pontos ou situações externas à sua empresa, coisas nas quais você não tem nenhuma ou muito pouca influência. Exemplo, você sabe que entrará em 30 dias um corte no IPI (Impostos Sobre Produtos Industrializados) de carros novos. Você não poderá fazer com que isso não aconteça, mas você poderá se preparar para esta Ameaça não impactar tanto no seu negócio. E, Oportunidades são muito parecidas, são fatores externos à sua empresa. Por exemplo, você ficou sabendo que em 1 ano vão construir um grande Shopping Center a 500m da sua loja. Isso é uma grande Oportunidade para o seu negócio, pois o fluxo de pessoas deve triplicar em sua região. Você pode se preparar para receber essa demanda de várias formas como, por exemplo, ampliando o seu estacionamento.

Agora que você já sabe o que é a análise FOFA, é hora aplicá-la. Fizemos um documento para você fazer isso com mais facilidade, clique aqui para baixá-lo.

Logo, tomando essas medidas, ficará menos arriscado tomar decisões. Com uma visão do todo é possível observar quais impactos determinadas mudanças terão. Com o objetivo de ver as lojas de veículos crescendo a cada dia, nós da Windi Soluções em Sistemas temos uma consultoria especializada para a sua empresa, com um vasto conhecimento de mercado, é possível analisar e propor algumas soluções para a sua loja de veículos.

Esperamos que você tenha gostado desse material. Comente sua visão e compartilhe com outros colegas de profissão, a troca de informações sempre gera bons resultados! Até a próxima, muito sucesso, muitas vendas e boa sorte!