O que você precisa saber sobre: impostos nas notas fiscais.

Ao emitir uma nota fiscal, a revenda sabe que terá que pagar impostos. Na verdade, a palavra imposto corresponde a vários tributos existentes tais como, impostos, taxas, empréstimos compulsórios, contribuições de melhoria e contribuições sociais. Nesse texto você descobrirá sobre: impostos destacados nas notas fiscais.

Os impostos são tributos obrigatórios cobrados pelo governo de forma Municipal, Estadual e Nacional. Esses impostos impactam a emissão de notas fiscais, pois, posteriormente à emissão das notas, a contabilidade realiza a emissão das guias para que os mesmos sejam recolhidos.

Quais são os impostos destacados nas notas fiscais?

Dentro do modelo de sistemas de tributação temos o Simples Nacional, onde é gerada uma guia única que contempla os tributos federais, estaduais e municipais. 

No modelo do Simples Nacional, a organização não pode ter uma receita bruta maior que R$ 4,8 milhões de faturamento. Tanto os sócios quanto a atividade da organização devem ser checados para saber se será permitido trabalhar nessa modalidade.

Lucro Real

Na modalidade de Lucro real, o faturamento mensal ou trimestral da organização determina o quanto será cobrado de tributos. Para algumas atividades esse regime é obrigatório.

O recolhimento dos tributos é realizado de forma mais onerosa, pois, há guias individuais e obrigações acessórias que devem ser cumpridas ao longo do ano.

Lucro Presumido

Na modalidade de Lucro Presumido, os tributos são calculados a partir de um valor presumido conforme o tipo de atividade exercida pela organização. Nesse modelo trabalham organizações que faturam anualmente o teto de R$ 78 milhões e as guias de impostos são feitas de forma individual. 

Quais impostos mais comuns nas emissões das notas fiscais?

Os impostos que normalmente vem destacados nas notas fiscais eletrônicas são ICMS, PIS, COFINS e IPI.

ICMS

Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços – é um imposto estadual que incide sobre operações que movimentam produtos e serviços. A alíquota deste imposto varia de acordo com a legislação de cada estado brasileiro e atua de forma não cumulativa

PIS/PASEP

Programa de Integração Social (PIS) e Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (PASEP) – são responsáveis por pagar o abono e a renda salarial dos trabalhadores. Sendo que o PIS se destina aos trabalhadores de empresas privadas, e o PASEP se destina aos servidores públicos.

COFINS

Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social – é um tributo federal que financia a Previdência Social, Saúde Pública e Assistência Social. Seu cálculo tem por base o faturamento bruto da empresa;

IPI

Imposto sobre Produtos Industrializados – incide sobre produtos de origem brasileira e também estrangeira. Apenas as matérias-primas que não sofreram qualquer modificação desde a sua extração são uma exceção nesta categoria.

Por que temos guias de impostos que não são destacadas nas notas fiscais?

A guia de CSLL, a Contribuição Social sobre o Lucro Líquido é um tributo que é pago a fim de financiar a Seguridade Social. Ou seja, o imposto destinado como forma de proteger a cidadania, trazendo benefícios para a sociedade. Ele é usado como verba para o SUS, Assistência Social e Previdência Social.

O IRPJ é o Imposto de Renda, só que para empresas e é cobrado de todas as empresas registradas, exceto Microempreendedor Individual (MEI), ONGs e empresas filantrópicas, culturais, recreativas e científicas. Normalmente a sua base de cálculo é em cima de 15% de todo o lucro.

Como eu posso verificar os impostos no Altimus?

No Altimus você possui relatórios de previsões de impostos que contemplam ICMS, PIS e COFINS. Possui a lei da transparência de impostos para ser destacada ao seu consumidor final.  

A revenda também pode cadastrar de forma prática e objetiva suas naturezas de operação, bem como e os impostos de cada uma para que sejam gerados os cálculos de forma automática.

Com isso, há a redução da atuação humana no cálculo dos impostos. Seguindo uma regra de cálculo previamente estabelecida, calcula seus impostos destacados sempre da forma correta.

O Altimus também gera os arquivos de SPED ICMS/IPI e o EFD Contribuições para agilizar as apurações realizadas pela sua contabilidade. 

O objetivo de ter um sistema na parte fiscal e de emissão das notas fiscais, é implantar um processo que agilize a emissão das notas fiscais mensais com poucos cliques.

Além disso, o Altimus centraliza todas as informações das notas emitidas e importadas no período e gera relatórios para acompanhamento durante o mês.

Quer facilidade maior do que essa?

Agende já uma demonstração gratuita do sistema Altimus através do nosso site e faça a sua revenda crescer sem complicações!

Artigos que você pode gostar:
Custos de veículos mapeados: ótimos resultados na revenda
Controle de pendências de veículos traz eficiência para revendas.